TPL_GK_LANG_MOBILE_MENU
A+ A A-

Deprecated: Non-static method Joomla\CMS\Application\SiteApplication::getMenu() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/gwcomuni/public_html/templates/gk_news/lib/framework/helper.layout.php on line 181

Deprecated: Non-static method Joomla\CMS\Application\CMSApplication::getMenu() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/gwcomuni/public_html/libraries/src/Application/SiteApplication.php on line 275

EM IPAMERI, CAMINHÃO DESGOVERNADO INVADE E DESTRÓI PADARIA. Destaque

Segundo comerciante da região, motorista perdeu o freio e bateu em outros quatro carros. Acidente não deixou nenhum ferido.

m caminhão desgovernado carregado de soja invadiu e destruiu parte de uma padaria em Ipameri, no sudeste de Goiás, nesta terça-feira (9). Segundo comerciante da região, o veículo trafegava no perímetro urbano pela GO-213 quando perdeu o freio e bateu na estrutura e em mais quatro veículos. Ninguém se feriu.
O empresário Vinícius Borges, de 28 anos, relatou que viu o motorista do caminhão buzinando e gritando que havia perdido os freios. “Ele estava desesperado, todo mundo gritando, o condutor em pé dizendo que não conseguia parar, até que bateu em um caminhão menor na frente dele, veio empurrando uns 20 metros, bateu nos outros carros e atingiu a padaria”, relatou ao G1.
Borges relatou que, além do caminhão pequeno, uma caminhonete Chevrolet S10, um Fiat Palio e um Chevrolet Celta também foram atingidos. Depois da batida, o motorista desceu ainda abalado com o acidente e mal conseguia conversar.
“Assim que se acalmou ele disse que vinha de Piracanjuba trazendo soja e que perdeu o freio no caminho. A pista continua parcialmente interditada, o caminhão dele e a S10 ainda não foram retirados”, relatou.
O G1 tentou contato com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) da região, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta reportagem.

Danos

O proprietário da padaria, Leandro da Silva Tosta, de 30 anos, contou que metade do comércio foi destruído pelo acidente. Ele acredita que o prejuízo com o material perdido foi de cerca de R$ 150 mil.
“Foram destruídos cinco freezers, cinco mesas, dois armários, cinco balcões expositores. Também perdemos pães, quitandas, vários alimentos que estavam ali. Toda a minha família depende desse negócio: meus pais, minha esposa, meu filho, minha tia. Ainda não sabemos como vamos fazer ou quando poderemos reabrir. Estamos sem chão”, desabafou.
Tosta relata que ainda não encontrou o dono do caminhão e não sabe se o veículo tem seguro ou se pertence a alguma empresa que possa indenizá-lo pelas perdas.

Anel viário

Os comerciantes reclamam que não há um anel viário na entrada da cidade e, por isso, o fluxo de caminhões no perímetro urbano é muito grande. Segundo eles, outros acidentes semelhantes já ocorreram na região e todos que vivem ou trabalham no local pedem que o poder público tome alguma medida.
“Já vi outros acidentes aqui parecidos com esse, já pedimos anel viário, mas não sai do papel. O fluxo de caminhões aqui é muito intenso, passam cerca de 200 todos os dias por aqui, fica perigoso”, alertou Tosta.
O G1 entrou em contato com a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) e aguarda posicionamento do órgão. (TODAS AS INFORMAÇÕES SÃO DO G1/GO)

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé e área interna

Última modificação emTerça, 09 Maio 2017 19:53
voltar ao topo
Info for bonus Review William Hill here.