TPL_GK_LANG_MOBILE_MENU
A+ A A-

Deprecated: Non-static method Joomla\CMS\Application\SiteApplication::getMenu() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/gwcomuni/public_html/templates/gk_news/lib/framework/helper.layout.php on line 181

Deprecated: Non-static method Joomla\CMS\Application\CMSApplication::getMenu() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/gwcomuni/public_html/libraries/src/Application/SiteApplication.php on line 275

Padrasto que engravidou a própria enteada é preso Destaque

Padrasto que engravidou a própria enteada é preso

Policiais civis de Luziânia, no Entorno do Distrito Federal, cumpriram mandado de prisão preventiva em desfavor de J.M.C (foto) na quarta-feira, 31. Ele é suspeito de ter cometido estupro de vulnerável contra sua enteada. A adolescente, de 13 anos, era abusada desde os 12 e está grávida. O filho é do padrasto.

Após receberem a denúncia do abuso, os policiais civis André, Alex, Paulo, Leonardo e Brasiliano, do Grupo Especial de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (Gepatri), Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) e Delegacia Estadual de Apuração de Atos Infracionais (Depai) de Luziânia, iniciaram as diligências destinadas a apurar o fato.

Como resultado, os investigadores descobriram que a adolescente está grávida há aproximadamente cinco meses e que o pai é J.M.C. De posse de tais informações, o delegado Daniel Marcelino, coordenador das ações junto ao delegado Eduardo Gomes, representou pelo pedido de prisão preventiva em desfavor do autor, o qual foi rapidamente deferido pela Autoridade Judiciária local.

J.M.C foi encontrado em uma propriedade rural no município de Luziânia. Conduzido à distrital, ele confessou ter praticado ato sexual com a enteada. O crime de Estupro de Vulnerável (Artigo 217-A do Código Penal Brasileiro) é punido com reclusão de oito a 15 anos. (Com informações e foto – PCGO / GW)

Última modificação emQuinta, 01 Setembro 2016 14:20
voltar ao topo
Info for bonus Review William Hill here.