No Brasil, apenas 43% das mulheres se sentem representadas na publicidade

Buscas pelo termo "mulher real" em bancos de imagens aumentaram 150%, mas, ainda há muito que ser feito.

Segundo matéria da revista Glamour com uma pesquisa realizada após dois anos do lançamento do projeto ShowUs, parceria da Getty com a GirlGaze e a Dove, mostra que, apesar de ter ocorrido uma melhora na representação das mulheres na publicidade e na mídia, ela ainda não é o suficiente.


O projeto #ShowUs teve como objetivo mudar a definição de beleza a partir de novos padrões, diversos e inclusivos. As imagens da coleção foram baixadas mais de 42.000 vezes por quase 4.900 empresas em todo o mundo.


Após o lançamento do projeto, as pesquisas globais de clientes na plataforma de imagens aumentaram para 'mulher real' (até 150%), 'beleza natural' (mais de 100%) e 'corpo positivo' (mais de 470%) enquanto novos termos de pesquisa apareceram como 'sem retoques' e 'mulher autêntica'.


Hoje, dois anos após o projeto, uma nova pesquisa mostrou que apenas 43% das mulheres brasileiras disseram que estão bem representadas na publicidade e apenas 23% se consideram bem representadas nas comunicações das empresas que fazem negócios.


Além disso, das mulheres que relataram se sentir discriminadas, 64% delas afirmaram que é por causa do corpo, forma física ou tamanho e 37% relataram discriminação por causa de como se parecem, se vestem ou se apresentam.


A publicidade está na direção certa para que seja derrubado o famigerado padrão de beleza, mas ainda temos muito trabalho a fazer para que todos se sintam incluídos e se amem cada vez mais.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo